Leituras do Mês + Desafio Literário – Fevereiro/2016| Amanda Couto

Padrão

HEY!

OK, OK, vocês têm o direito de querer me espancar, eu não devia ter sumido. MAS EU VOLTEEEI!!!!! FIQUEM FELIZES.

Eu não vou prometer, mas vou tentar não sumir mais por tanto tempo e garantir NO MÍNIMO DOS MINÍMOS um post por semana, beleza?!
Antes de começar o post, gostaria de dar um recado muuuito legal: No segundo semestre de 2016, o canal do Star Books volta ao ar!! Mas dou mais detalhes em um outro post, hora de se concentrar nesse aqui:

Então, um pouquinho atrasada, eu vim trazer minha leitura do mês, comentar sobre o desafio literário de fevereiro e o de março também!

Continue lendo

Então…| Amanda Couto

Nota

HEY!

Não me matem, beleza?!

Então gente, o post de hoje é só um recadinho básico.
Vocês perceberam que eu sumi né?!
Desculpa, gente, de verdade!!! Eu ia preparar o post na segunda, quando voltasse da escola, mas estava exausta, cheguei e dormi 😦

Mas, eu prometo a vocês que essa semana o blog volta com a rotina de posts, e quinta já vai ter resenha de série, mas não vou falar qual é, descubram na quinta HEHE.

Foi isso, me desculpem mesmo!! ❤

Leituras de Janeiro-2016 |Jorgiana Parise

Padrão

Olá!

Então pessoas, a Amanda já fez o post dela sobre o mesmo assunto na semana passada e agora é a minha vez, e bem antes de começar só queria avisar que também estou acompanhando o calendário do Vitor Martins, e que, além dele, estou participando do Reading Challenge organizado pela Victoria do Chiclete Violeta, e não pretendo repetir livros para nenhuma categoria e nem entre os dois desafios, já que minha meta esse ano é chegar a 100 livros lidos (o que vai ser meio difícil, mas…)

Durante esse mês, apesar de tudo que aconteceu, e eu consegui ler 4 livros, sim quatro livros! Só não fico mais feliz com o resultado porque eu sei que poderia ter lido mais se não tivesse ficado horas a fio jogando Piano Tiles 2 no celular (me julguem, mas esse treco vicia), ou “amassando” os gatos e praticamente flodando a timeline dos amiguinhos com fotos deles.

leituras de janeiro

1 – O primeiro livro concluído de 2016 foi O Magico de Oz de L. Frank Baum, que recebeu 3 de 5 estrelas no Skoob, e por incrível que pareça, já tem resenha aqui e ele cumpriu um dos requisitos do Reading Challenge, que é ler um livro que foi transformado em musical.

2 – Depois eu finalmente terminei O Espadachim de Carvão do Affonso Solano, que também ganhou 3 de 5 estrelas no Skoob, e também tem resenha aqui, olha que menina comprometida estou sendo (sinta a ironia),

3 – O terceiro livro, que na verdade é a transcrição de um discurso, foi Sejamos Todos Feministas da Chimamanda Ngozi Adichie, e esse ganhou 5 de 5 estrelas no Skoob, e de quebra o meu coração, principalmente porque quando li eu havia acabado de receber uma avalanche de machismo, com direito a escutar que a culpa de ter tantas crianças mal-educadas e agressivas é das mulheres que resolveram trabalhar fora! (Afinal, a gente faz filho sozinha, não é mesmo?). Não tem post aqui, e acho muito difícil que algum dia eu venha a fazê-lo, porque é muito complicado para mim pôr em palavras tudo o que eu senti enquanto lia.

4 – O quarto e último livro de Janeiro foi O Herói Perdido, primeiro livro da série Os Herois do Olimpo escrita pelo Rick Riordan, esse livro foi escolhido para cumpri o desafio de Janeiro do calendário do Vitor Martins, que era iniciar uma serie ou trilogia. Gostei do livro, foi divertido, dei 3 estrelas de 5 no Skoob e quando eu terminar a serie faço um post aqui.

E vocês leram bastante?

 

 

 

 

Janeiro #Fail + Desafio de fevereiro| Amanda Couto

Padrão

HEY!
Tudo bem gente?
Hoje eu vim falar um pouquinho sobre minhas leituras de janeiro:

17861879-FAILED-red-rubber-stamp-over-a-white-background--Stock-Photo

Janeiro normalmente é um dos meses mais produtivos do ano. As férias estão aí, podemos fazer milhares de maratonas, ler os livros que ganhamos de natal, certo?! Pois é, não rolou. Eu não consegui ler absolutamente NADA em janeiro, apesar de ter pego livros que prometiam muito, não consegui terminar nenhum deles 😦

bacf7732191287.5672c9642cd45

Eu imprimi o calendário ilustrado do Vitor Martins, e ele colocou um desafio literário para cada mês do ano. O desafio deste mês é: Ler um livro que virou filme. Bem fácil né?! Então, tentarei cumprir e espero que vocês também tentem e consigam!

Um beijo no seu coração e a gente se vê por aí!

O Espadachim de Carvão de Affonso Solano |Jorgiana Parise

Padrão

O Espadachim de Carvão

Falar sobre esse livro é um tanto quanto complicado pra mim (mas, promessa é dívida), achei ele ao acaso logo que assinei o KindleUnlimeted, não sabia nada sobre o autor, e só foi descobrir que ele é conhecido no lado nerd da internet ao pesquisar um pouco pra esse post. O que me levou a ler (além do e-book estar gratuito) foram o título e a sinopse que me chamaram a atenção.

O Espadachim de Carvão é um livro de fantasia escrito pelo brasileiro Affonso Solano, que se passa em Kurgala, um mundo que foi abandonado pelos Quatro Deuses trouxera vida para lá, os Dingirï. É nesse mundo que conhecemos Adapak, um jovem espadachim em fuga. O mundo e a mitologia de Kurgala são muito bem desenvolvidos, você consegue imaginar o mundo que o autor criou, o enredo e as aventuras do espadachim provavelmente vão empolgar amantes de livros de fantasia.

Um ponto que é ao mesmo tempo positivo e negativo na história são as personagens tanto o protagonista quanto os secundários, alguns são mal construídos e outros apenas mal aproveitados mesmo, aqui vou focar no protagonista, pois escrever sobre o problema das outras personagens seria um baita spoiler, porém não posso deixar de comentar que tanto T’arish quanto Sirara, as duas personagens femininas mais presentes na trama, foram muito mal aproveitadas, a segunda em especial, mas a esperança é a última que morre e eu espero que isso melhore em As Pontes de Puzur.

Agora vamos ao protagonista, Adapak, bem ele é ao mesmo tempo extremamente interessante e completamente sem graça. Calma, já explico, ele é simplesmente muito “apelão” é o personagem mais jovem do livro, porem domina a técnica espadachim mais complexa existente, é muito inteligente e fala todas, T-O-D-A-S, as línguas de Kurgala. Ok, isso tem uma explicação no livro, mas achei meio preguicinha. O lado interessando desse espadachim é que ele é um personagem completamente inocente, que nunca saiu da casa do pai, somado a sua aparência que o destaca em meio a uma multidão, Adapak é negro, com olhos inteiramente brancos e não possui nariz nem orelhas, apenas orifícios em seus lugares.

No fim das contas dei 3 estrelas (estou tentando ser um pouco mais rígida com as notas do livros), foi uma leitura que me divertiu enquanto durou, pretendo ler a continuação esse ano, e é a mesma coisa que rolou com comigo lendo Draccon, tem potencial, gostei, mas vi falhas e vou ver se melhora no próximo.

Beijos ;*

Filme: A 5ª Onda| Amanda Couto

Padrão

HEY!
Sumi de novo, tô sabendo, mas agora não sumo mais até a volta às aulas. Ah, mas vai sumir depois? NÃO. Vou só criar uma rotina de posts quando me acostumar com a nova rotina, até lá, tudo que posso prometer é o mínimo de um post por semana, beleza?

POIS BEM, eu fui no cinema dia 21/01 e assisti ao filme baseado no livro da Editora Fundamento, e vim compartilhar minhas impressões. Bora lá?

download

Sinopse: A Terra repentinamente sofre uma série de ataques alienígenas. Na primeira onda de ataques, um pulso eletromagnético retira a eletricidade do planeta. Na segunda onda, um tsunami gigantesco mata 40% da população. Na terceira onda, os pássaros passam a transmitir um vírus que mata 97% das pessoas que resistiram aos ataques anteriores. Na quarta onda, os próprios alienígenas se infiltram entre os humanos restantes, espalhando a dúvida entre todos. Com a proximidade cada vez maior da quinta onda, que promete exterminar de vez a raça humana, a adolescente Cassie Sullivan (Chloe Grace Moretz) precisa proteger seu irmão mais novo e descobrir em quem pode confiar.

Bom, eu tinha dito nesse post que estava morrendo de vontade de assistir A 5ª Onda e assim se sucedeu. Assisti ao filme no dia da estreia e tenho algumas coisas a ressaltar.

Eu dei três estrelas pro filme, acabei me decepcionando um pouco, pois a ação rola mais durante o começo e o fim do filme, o meio da história é muito parado e não acontece nada que possa tirar o nosso fôlego.

Infelizmente, eu não consegui assistir ao filme legendado, mas a dublagem estava bem boa e para os que não são perfeccionistas ou não gostam de dublado, dá pra assistir sem maiores problemas.

O final do filme ficou bem corrido, devo dizer. Acho que como deixaram o decorrer tão parado, tiveram que acelerar no final pra tudo acontecer. Os personagens foram bons, apesar de alguns serem antas em algumas partes. Pra mim, a melhor parte do filme foi o começo, a introdução conseguiu ganhar de todo o resto.

É isso, eu espero que vocês tenham gostado do post!
Se você já assistiu ou vai assistir ao filme, não esquece de comentar me contando o que achou! Um beijo no seu coração e até terça!