Resenha: Jogador Número 1 de Ernest Cline |Jorgiana Parise

Padrão

Hello People!

Olha quem se atrapalhou toda e tá trazendo post atrasado de novo! Enfim, dessa vez vamos falar desse livro que foi comprado por motivos de: Cara, é sobre realidade virtual! E todo mundo que leu falava tão bem.

Jogador-numero-1

Dois pontos que vocês precisam ter em mente é que eu não sou nada fã de histórias narradas em primeira pessoa, porque apesar de algumas pessoas acharem que é mais fácil, na realidade é o contrário, é muito difícil uma história narrada em primeira pessoa que me convença, e isso quando o livro já é mediano e se torna um super ponto negativo, o segundo ponto é que, como eu já comentei aqui antes, eu jogo o mesmo MMORPG a uns quatro/cinco anos, ou seja quando peguei esse livro, Cline teria que me convencer a comprar essa história, a acreditar que aquele menino que estava me contando coisas era um jogador de verdade, e acredite como convenceu!

A leitura totalmente é fluida, eu li as 460 páginas em menos de dois dias e leria mais se pudesse! A forma como o autor intercala acontecimentos do presente com explicações sobre o jogo, o OASIS, e acontecimentos do passado é com maestria, você entende perfeitamente porque ele está te dizendo aquilo, e a única cena que parecia um tanto “jogada no meio do livro” e uma perda de tempo se revela algo extremamente útil em um momento decisivo para o destino das personagens e do próprio OASIS. Sem contar que por traz de tudo existe uma crítica social que é colocada de uma forma tão suave que faz literalmente parte do enredo.

Falando em enredo, a obra é narrada pelo ponto de vista de Wade Watts que vê no OASIS uma chance de fugir de sua realidade miserável de garoto órfão e pobre sob a tutela de uma tia que não dá a mínima para seu bem estar, em OASIS Wade se torna Parzival, é enquanto ele da vida a esse char que ele entra na caçada aos easter eggs de Halliday, o criador do jogo. O prêmio para o ganhador desse concurso é toda a fortuna de Halliday, e existem dois tipos de pessoas nessa caçada, os caça-ovos que são os jogadores de OASIS e pretendem manter as coisas como são e os Seis que querem transformar o lugar em um jogo pago para aumentar os lucros e que são capazes de fazer qualquer coisa, QUALQUER COISA MESMO, pra vencer.

Quando a primeira chave é encontrada o ranking é atualizado e Parzival aparece em primeiro lugar e logo depois outros nick names aparecem, e esses ficam conhecidos como os Cinco do Topo, dentre eles o melhor amigo virtual de Parzival, Aech, os Cinco do Topo não são exatamente amigos, nem formam uma equipe, mas eles acabam ligados pela ameaça que os Seis representam.

Jogador Número 1 ganhou 5 estrelas + favorito, porque sim eu amei, e super recomendo a qualquer um, você nem precisa gostar de games pra amar a história desse livro!

Beijinhos ;*

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s